sexta-feira, 11 de março de 2011

Morada e Amor


André Carim

Passeio meus olhos pela tua pele macia enquanto você dorme,
meus dedos contornam o desejo te de fazer minha, e você desperta,
me olha com seu jeitinho de menina, brilho nos olhos, perfume de vida...

Te aconchego em meus braços, tão minha, todo carinho posso sentir
e me arrepio quando sussurras baixinho: "Me beija e me protege"...
é como se o meu coração pudesse falar um idioma que só você entende...

Minha alma grita de vontade de você, assim, agora, sem demora,
a chuva que lá fora cai se torna fundo musical para o momento,
destinos interligados, corpos unidos, bocas se beijam e selam...

Selam a essência de menina ao desejo de homem apaixonado,
de felicidades assim é que preciso no aconchego do meu peito,
saber que estás ali, tão minha, livre e mesmo assim... minha morada!


Um comentário:

  1. Muito profundo e cheio de paixão, parabéns amigo poeta! beijos

    ResponderExcluir